AMANTE SOMBRIO | J. R. WARD | THEREVIEWBOOKS.COM.BR
Resenhas

Irmandade da Adaga Negra #1: Amante Sombrio » J. R. Ward

O livro de abertura da série Irmandade da Adaga Negra, Amante Sombrio, é o responsável por introduzir o leitor as peculiaridades do mundo vampírico de J.R. Ward. Diferente do que estamos costumados a ver, o contexto introduzido por Ward usa de elementos da cultura pop que conhecemos para criar um novo universo.

Em Amante Sombrio temos o primeiro choque sobre os vampiros, aqui eles são mortais. E é justamente uma morte que cria o start do livro.

Publicado originalmente em 2005 e trazido pro Brasil pela editora Universo do Livros, é o primeiro de uma série que conta atualmente com 16 volumes, um spin-off e caminhando para ter um crossover com outra famosa série de J.R. Ward, a apocalíptica Fallen Angels. Para saber tudo sobre a série você pode acessar nosso post de Ordem de Leitura da Irmandade da Adaga Negra.

Como livro “piloto”, Amante Sombrio cumpre o objetivo de nos introduzir na linha do tempo da série e em todas as suas peculiaridades e partes importantes. No universo criado pela autora, e iniciado aqui, conhecemos a Irmandade da Adaga Negra, um grupo de 7 guerreiros vampiros responsável por cuidar e manter a raça livre dos redutores, criaturas que nascem do único propósito de exterminar a raça vampírica.

Nos livros de Ward, Vampiros coexistem com humanos e travam uma batalha bíblica para sobreviver. Eu sempre digo que a Irmandade da Adaga Negra nada mais é do que uma releitura contemporânea da história do bem e do mal.

Aqui temos a Virgem Escriba, uma entidade, filha de algo maior, ela tinha o dom de criar a vida e acaba criando os vampiros. E seu irmão o Omega, que com inveja desse dom exclusivo, cria então os redutores, levando a alma dos pobres humanos com o objetivo de exterminar a raça criada por ela.

Essa batalha é responsável basicamente pela linha do tempo que liga todos os livros, enquanto eles individualmente contam a história de um membro da Irmandade e seu par. Como a sociedade vampira é uma monarquia, a primeira história já nos mostra o rei.

AMANTE SOMBRIO | J. R. WARD | THEREVIEWBOOKS.COM.BR

Como o objetivo é justamente nos cativar aos pormenores da história. Wrath, o Rei vampiro, é o típico herói incompreendido. Por causa de um problema genético, ele não aceita sua condição de Rei e se arrisca ao lado de seus irmãos guerreiros como se sua vida não fosse mais importante que a dos outro.

Wrath é o único vampiro de sangue puro que sobrou no mundo. Todos os outros vem de famílias, que em algum momento da história se misturou aos humanos. Porque além de coexitirem com eles, os vampiros de Ward podem (mesmo que dificilmente) se reproduzir com humanos.

Além da morte de um de seus guerreiros, é também uma humana que dá liga ao livro. Beth não sabe, mas é filha de Darius, o guerreiro morto no livro, e está preste a passar por sua transição. O último pedido de Darius antes de morrer é que Wrath ajude sua única filha que restou a fazer essa transição.

Outro aspecto particular do universo da Irmandade da Adaga Negra, é que todos os vampiros se tornam de fato o que são aos 25 anos, quando trocam o corpo até então frágil para o geneticamente superior de vampiro. É uma mudança muito difícil e só pode ser completa com a ajuda do sangue de seu oposto. Assim os vampiros do universo criado pela Ward não são sanguessugas inescrupulosos como Drácula.

Eles não precisam do sangue humano para sobreviver, mas sim do sangue do sexo oposto de sua própria espécie.

O Romance em Amante Sombrio

Todos os livros contam as desventuras de um casal até eles ficarem juntos. Aqui todos os medos de Wrath ficam na berlinda quando ele conhece Beth, a filha de Darius é uma jornalista humana que nem imagina que está prestes a se tornar uma mestiça vampira.

Depois de um encontro desastroso com o rei vampiro, Beth começa a passar por sua transição e entender um pouco sobre sua vida sempre parecer deslocada. O casal tem uma química incrível, deixando o leitor apaixonado e torcendo pelo final feliz.

Para o líder dos vampiros, lidar com sentimentos nunca foi um ponto forte. E para Beth, que sempre foi uma solitária, depender de alguém não é natural. O que preenche o livro de pontos de aprendizado, recheados com bastante “auto-depreciação” e ironias. Como é um universo novo para os dois, em principal pra Wrath, muitos dos diálogos mentais do personagem tiram boas gargalhadas.

“Bem vindo ao maravilhoso mundo do ciúmes. Pelo preço de sua entrada, ganhe também uma maldita dor de cabeça, um desejo quase irresistível de cometer um assassinato, e um complexo de inferioridade.
Oba.”

Como primeiro livro de uma série, ele cumpre o seu papel de dar base ao que estar por vir. E é inegável o talento da autora para comandar com maestria diversas histórias e personagens aos mesmo tempo, sem deixar fios soltos ou uma linha do tempo falha. O romance nos livros da Irmandade são sempre preenchidos com dramas morais e cenas bem calientes.

A série é a combinação entre o erótico e o paranormal, com doses de humor e atualidades. Você verá nas páginas, memes e celebridades atuais sendo citadas, assim como cenas de um cotidiano quase normal. Os personagens são sempre bem fortes e marcantes e a linguagem que ela usa, prioritariamente adulta e sem filtro, é o que mais conta pontos na hora de alguém abandonar a série.

Não estamos acostumados a ler romances sem floreios e lotado de expressões chulas, mas é exatamente esse toque que deixa Amante Sombrio, como todos os livros da Irmandade da Adaga Negra, verdadeiro e divertido. As primeiras cópias traduzidas pela Universo, tinham um pouco de freio nesse tipo de linguagem, porém os últimos livros da série já são quase fiéis a linguagem usada pela autora.

O livro foi lançado no Brasil no dia 10 de agosto de 2014, tem 410 páginas e você pode comprar ele com um desconto incrível aqui.

Publicitária carioca, 27 anos, apaixonada por histórias de suspense e romances policiais. Autora "aposentada" de fanfics, esteve a frente do extinto site de fanfics interativas Dream Store Fanfictions, desde a sua criação em 2007. Nutrindo desde aquela época, uma vontade de ajudar autores iniciantes a escrever melhor e alcançar seus objetivos. No The Review Books é responsável pela série "Escrevendo um Bestseller" e pela identidade visual do site e redes sociais.