ESPECIAL | PRIDE MONTH | THEREVIEWBOOKS.COM.BR
Semana do Consumidor Amazon com até 70% off em todas as categorias, incluindo livros, e-books e Kindles (e Kindle Unlimited!)

Junho é um dos nossos meses preferidos do ano, é quando chega o inverno, as festas juninas e o mês do Orgulho LGBT+ (do inglês Pride Month). Esse ano, decidimos transformar esse mês tão simbólico em algo especial.

Inspirado em um dos nossos autores parceiros, o Henri e em vários dos nossos leitores, amigos e familiares. Vamos fazer um mês inteirinho para dar o máximo de visibilidade a literatura LGBT+ e aos autores que fazem desse gênero, um dos melhores gêneros para se ler na atualidade, sendo você do “vale” ou não.

Porém, antes começar literalmente a ode de títulos que retratam gays, lésbicas, transsexuais, bissexuais e etc, vamos contar um pouquinho para você de como o Pride Month surgiu.

Stonewall Inn: nasce o espírito do Pride Month

Toda a alegria e festa que vemos nas paradas gays do mundo inteiro hoje em dia, não começou com festa. O Pride Month teve início numa revolta que ocorreu em 1969 em um bar em Nova York.

Até 1961 a relação entre pessoas do mesmo sexo era crime em todos os estados americanos, porém, em 1962 o estado de Illinois viria a ser o primeiro estado do país a alterar seu código penal e descriminalizar a homossexualidade.

Os outros estados americanos só iriam acompanharam a mudança 10 anos depois; e isso não incluía Nova York, que só foi fazer a mesma coisa em 1980.

Nos anos 60 o bar Stonewall Inn era um dos bares gays mais conhecidos de Nova York, porém diferente dos outros, o Stone era frequentado por um público mais periférico e marginalizado, em sua maioria pessoas que foram expulsas de casa por serem gays, drag queens etc. Durante um tempo a polícia, que fazia uma repressão severa na época, fez vista grossa no estabelecimento pois seus donos, envolvidos com a máfia, pagavam propinas aos policiais.

LEIA TAMBÉM:  TRBPodcast #1: Big Rock e Livros Hot Que Não São Hot

O local não tinha licença para vender bebidas alcóolicas e não respeitava as regulamentações, como por exemplo, ter saídas de emergência.

Leia agora Estupidamente Apaixonado, terceiro volume da série Clube Do Livro dos Homens, da autora Lyssa Kay Adams que vai te surpreender

Na madrugada do dia 28 de junho de 1969 a polícia decidiu fazer uma batida no bar com a alegação de venda ilegal de bebidas. A força, que contava com 9 policiais, levou em custódia funcionários, agrediram frequentadores e também prenderam todos aqueles que não estavam usando ao menos 3 peças de roupas “adequadas” ao seu gênero.

Aqueles que não haviam sido presos começaram a jogar moedas nos policiais e a coisa logo evoluiu para garrafas e pedras, obrigando a força policial a se abrigar dentro do bar. Encurralados, os policias tentavam conter a multidão com jatos de água, mas nada adiantou.

O último policial só conseguir sair do Stonewall Inn pela manhã, mas era tarde demais para se esconder.

A comunidade gay de Nova York decidiu então protestar nos arredores do Stonewall. Foram seis dias de protesto, que principalmente mostrava que aquelas pessoas se orgulhavam de quem eram. O jornal Village Voice escreveu:

Mãos dadas, beijos e poses acentuavam cada um dos aplausos com uma libertação homossexual que havia aparecido apenas fugazmente na rua antes.

A partir desse dia então, começava nos Estados Unidos as primeiras organizações pelos direitos LGBT+, como a Gay Liberation Front.

As três frentes do orgulho gay

  1. Todas as pessoas devem ter orgulho da sua orientação sexual e identidade de gênero;
  2. A diversidade é uma dádiva;
  3. Orientação sexual e a identidade de gênero são inerentes ao indivíduo e não podem ser intencionalmente alteradas.

O que vai rolar na Pride Month do TRB

Para esse mês super especial selecionamos livros com a temática LGTB+, fizemos resenhas sobre livros que lemos com histórias nesse tema, entrevistamos autores que escrevem sobre o tema, criamos marcadores MUITO FOFOS para vocês baixarem e imprimirem em casa.

LEIA TAMBÉM:  Ninguém Vira Adulto de Verdade » Sarah Andersen

Tem muito conteúdo bacana, você vai conhecer um monde de história legal. E todos os conteúdos do Pride Month serão sinalizados com a coraçãozinho LGBT+.

ESPECIAL | PRIDE MONTH | THEREVIEWBOOKS.COM.BR

Então é isso, fica com a gente e não esquece de comentar se vocês conheciam a história por trás do orgulho gay e se tem algum livro do gênero que vocês leram e que gostariam de indicar para gente.

Beijos e lembrem-se: Be Proud.

Leia agora o segundo volume de Clube do Livro dos Homens Lyssa Kay Adam: Missão Romance

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *