COMO UM MAR DE ROSAS | LK FARLOW | THEREVIEWBOOKS.COM.BR

Como um Mar de Rosas é o primeiro título da editora Cherish Books que a gente resenha, oficialmente como parceiro 2020. Para quem não conhece, a Cherish Books é uma editora digital, que tem como objetivo dar visibilidade e acesso há autora maravilhosas e incríveis.

No catálogo podemos ler grandes autoras, como por exemplo, Emma Wildes, Amie Knights, Elizabeth Bailey, entre outras.

Nesta resenha iremos discutir um conto de fadas moderno, ou seja, aquele tipo de livro que faz a gente suspirar pelos cantos. LK Farlow, que na verdade se chama Kate, vive e escreve o sul e portanto, todas suas peculiaridades.

Particularidades essas, que mais a frente, eu vou contar que nem gostei tanto assim.

Como um Mar de Rosas vai traçar a história, não convencional, de amor de Myla Rose McGraw. Uma jovem, solteira e muito grávida, que aprendeu com sua avó como não depender de ninguém. Em primeiro lugar, ela não é uma donzela em perigo em busca de um cavalheiro que lhe salve.

Em segundo, todo mundo merece um segunda chance, como Cash par de Myla e que acabou de ser traído e está buscando um recomeço.

O livro trás além de Myla, outros personagens que fazem parte de um grupo, ou seja, o melhor jeito de se iniciar uma série. A trama se passa em uma cidadezinha do sul dos EUA e tem como planos centrais o salão de beleza de Myla e o bar da cidade.

Cash, é o forasteiro, que é incluído ao grupo por ser relacionado com Simon, melhor amigo de Myla.

Embora seja um romance bem fofo, alguns pontos negativos merecem ser levantado.

Roteiro bom, mas com pontos que precisam se desenvolver melhor:

Antes de tudo, Myla e Cash vão se conectar pelas desilusões, ela foi abandonada grávida, ele foi traído pela ex. Entretanto essa aproximação levanta questões que poderiam ter sido melhor trabalhadas.

Como por exemplo, quando Cash se questiona de estar se relacionando com uma mulher grávida e logo em seguida supera o fato sem que nada demonstre um caminho para essa superação.

Outro ponto não linear na história é o desfecho de Taylor, ex-namorado de Myla, que não sofre nenhuma consequência por ter abandonado Myla, por ter tentado estragar o relacionamento dela com Cash e por ser insuportável.

Outra coisa que me incomodou durante a leitura, foram as “regionalidades” do livro, eu detestei todos os apelidos que a autora usou. Isso conta como um defeito? não! Mas, me incomodou bastante.

Coisas que você vai amar em Como um Mar de Rosas:

O romance de Myla e Cash é sem grandes dramas e desafios intransponíveis, os dois personagens são bem independentes e não se usam de muleta para superar seu próprios problemas. Entretanto, se você gosta de livros que tenha mais emoção e reviravoltas, esse título pode não ser para você.

É muito interessante ler uma história sobre pessoas e lugares, que a maioria não vê nada acontecendo. Em resumo, poderia dizer que Como um Mar de Rosas é a história de um marceneiro com uma cabeleireira, em uma cidadezinha no interior e fim, mas a amizade entre os personagens, os acontecimentos mantendo uma certa estabilidade, garantem ao livro uma boa e fofa história de amor.


Em relação a edição, a capa tá muito fofa e a tradução, que ficou a cargo da Bianca Carvalho, foi bem fiel ao título original e a diagramação tá impecável. Se você quiser ler, Como um Mar de Rosas está no Kindle Unlimited que até o dia 4 de março tá com a promoção que a gente ama, 3 meses por R$1,99.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *